Há quem ache que esta é a melhor forma de protestar contra o consumismo

Arremesso de celular Finlândia

Arremesso de celular Finlândia

Acontece em outubro próximo um campeonato um tanto quanto irreverente. Afinal, é preciso lançar ao ar aparelhos celulares, qualquer que seja, caro, barato. Esta é a segunda edição do Campeonato Sul-Americano de Arremesso de Celular. Junto deste, acontece o primeiro Campeonato Mundial de Arremesso de Notebook. Tudo isso, na Semana da Segurança Empresarial de Itaipu que comemora os 35 anos da segurança na e da Hidrelétrica Itapu Binacional.

O objetivo das disputas é chamar atenção para um tema delicado, a produção e acúmulo de lixo eletrônico que acaba virando lixo tóxico ao ser descartado de forma irregular. Mas para quem acha que essa idéia é nova, saiba que já acontece fora do Brasil. O Campeonato da Itaipu foi inspirado na disputa finlandesa com 10 anos de idade. E a partir da idéia dos celulares, nasceu o arremesso de Notebooks. O idealizador dos campeonatos é o agente de segurança Gabriel Antônio Campos Neto. Ele explica:

– Quando o arremesso de celulares começou na Finlândia, as pessoas achavam loucura atirar para o ar um aparelho caro, mas hoje isso é bastante aceitável. Acredito que o mesmo pode acontecer com os notebooks.

Até agora já soman-se 10 notebooks para serem arremessados de forma simbólica e dar início a competição que aguarda as inscrições, feitas no próprio dia do evento. Basta levar dois quilos de alimentos não perecíveis que ao fim de tudo serão doados. Para este ano a expectativa é de 200 inscrições.

Essa moda pega!

Na Finlândia, o campeonato premia pela distância e estilo do arremesso. E reúne pessoas de diversos lugares do mundo. Em entrevista sobre o evento, a organizadora do concurso, Christine Lund disse que, “há muitos celulares no mercado de segunda-mão e nós estamos reciclando eles (antes que virem lixo tóxico)”.

Até São Paulo já tem o seu próprio torneio de arremesso. Este ano aconteceu a segunda edição. Também inspirado no case finlandês, o concurso paulista que teve a primeira edição em 2008, premiou performance e distância. O vencedor da primeira levou um aparelho novo e o velho lançado ao vento sem bateria, pegou o caminho da reciclagem junto da mesma.

Todo esse movimento vem chamar atenção para algo importante que é a responsabilidade ambiental das empresas. Que deveriam facilitar a vida dos consumidores com o recolhimento dos produtos fora de uso. Reciclar apesar de ser um tema recorrente, ainda é algo bastante obscuro, quanto a forma que se deve destinar os materiais. Mas isso é pano para outra manga.

Leia mais em:

http://www.itaipu.gov.br/?q=pt/node/356

http://www.abn.com.br/editorias1.php?id=52201

http://info.abril.com.br/aberto/infonews/082006/28082006-5.shl

savonlinnafestivals.com

http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI1109759-EI4796,00.html

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u411805.shtml

http://info.abril.com.br/aberto/infonews/022009/05022009-21.shl

Anúncios