Pesquisa de vagas na Internet sugere um Rio de Janeiro retraído nessa profissão

 Jornalista. Ser ou Não Ser? Parafraseando Shakespeare na famosa tragédia Hamlet, parece um bom caminho para começar a falar a respeito do suposto quarto poder. Pesquisei durante a primeira quinzena de outubro, site com vagas na área comunicação e jornalismo e o resultado apontou certa timidez no mercado de trabalho no Rio de Janeiro. Enquanto que na cidade da garoa, a tradição parece não pecar, mesmo em oportunidades de trabalho. Anda chovendo bastante por lá. 

(mais…)

Anúncios

Há quem ache que esta é a melhor forma de protestar contra o consumismo

Arremesso de celular Finlândia

Arremesso de celular Finlândia

Acontece em outubro próximo um campeonato um tanto quanto irreverente. Afinal, é preciso lançar ao ar aparelhos celulares, qualquer que seja, caro, barato. Esta é a segunda edição do Campeonato Sul-Americano de Arremesso de Celular. Junto deste, acontece o primeiro Campeonato Mundial de Arremesso de Notebook. Tudo isso, na Semana da Segurança Empresarial de Itaipu que comemora os 35 anos da segurança na e da Hidrelétrica Itapu Binacional.

(mais…)

Não sei o que houve aqui exatamente, mas aqui havia fotos dos produtos. O Problema é que as imagens foram recebidas num desses e-mails piada que recebi. De todas algumas: ou deu erro no link, pois eles foram quebrados, como vejo na admin. do Blog, ou então tem algum boboca querendo me sacanear.

Como não posso precisar com certeza o que aconteceu, vou manter o post, porque deu trabalho montá-lo. E pensano na segunda hipótese, se tem algum babaca de sacanagem – perdõem a expressão – vai se ferrar, porque não vou tirar, já divulguei e não volto atrás. Quem quiser ver as imagens, deixe o e-mail que eu encaminho a msg que recebi. Vale à pena, muito divertido.

Peço desculpa aos meu leitores pela falha. Obrigada!!!

Sabia que Mentira se come?! E que você como várias delas ao longo da vida!

Foi dada a largada! Abri a fábrica de salsicha e pronto! Como diriam os dinossauros do jornalismo. Bem, Em um momento de ebulição de idéias nasce o novo Post. O título é parafraseado do e-mail que recebi. Sim, este é um desses e-mails funnies que chegam às nossas caixas e que achei realmente valia à pena virar um artigo para o blog.

Com o respeito a que algumas imagens com certeza sofreram tratamento para ficarem mais interessantes ao objetivo do e-mail, fica a graça. Tirando os exageros, tem seu fundo de verdade. Quanta coisa compramos pela imagem. Vemos um príncipe no cavalo branco e descobrimos um sapo, no fim das contas.

Bem, Mentiras Que Comemos trata-se de uma série de fotos de produtos que compramos e comemos, diariamente, e na verdade se encaixam melhor como milagres da publicidade e da programação visual. Eu mesma já fui vítima de um desses milagres visuais. Comprei nuggets de queijo, que na verdade eram de frango e vento. Fazer o quê, né?! Comi o troço que veio em embalagem errada! Esperteza? Desconhecimento?! Sabe lá! Deliciem, então as Mentiras Que Comemos!!!

Rocambole Pullman

(mais…)

Parte I – Vídeos que viraram febre no youtube juntos num só post!

E-mails, esta foi a motivação para este post. Em particular os e-mails que anunciam vídeos engraçados que algum abençoado faz a bondade de por na web. Pensando nos tantos e-mails tipo corrente, piada, socorro que me chegam junto com os vídeos do youtube resolvi fazer um Top 5 dos mais engraçados ou famosos que assisti. Vamos lá.

1. Um vídeo que virou clássico ma rede e que virou febre reavivando uma piada do tempo do meu pai. A história do Silvio e o Bambu. Gente, de onde saiu aquela garota. Maysa que o assista, para lavar a alma das chacotas que passou com mestre da TV brasileira.

(mais…)

Terceira menor República do mundo também tem seu domínio no site de buscas

O que é o mundo globalizado?! Ao tentar acessar o google.com.br sem querer digitei .com.NR e abriu diante de meus olhos, um tal de google Nauru. O reflexo imediato que minha mente teve foi recordar e associar a palavra ao sapato Nauru, muito popular em meados dos anos 90. Mas embarcando na curiosidade, descobri que se trata da página de buscas da terceira menor nação do mundo.

 

Nauru Visão Aéria

Nauru Visão Aéria

(mais…)

Reciclagem evita que descarte irregular cause danos a rios, mares e solo.

Batata frita, salgadinhos, bife. Tudo com bastante óleo! É bom, não? Mas e o depois de fritar, para onde vão os litros de óleo consumidos diariamente pela população? Esse pós-fritura é que preocupa diversos ambientalistas e Órgãos Ambientais pelo Brasil. Cada litro de óleo descartado de forma irregular, seja na pia, nos ralos ou mesmo junto do lixo doméstico sem proteção chega a poluir 1 milhão de litros de água. Tanto nos mares como nos rios.

Gostosuras travessas

Os graves efeitos do descarte irregular são a formação da camada oleosa na superfície das águas, a impermeabilização de solos e entupimento da rede de esgoto. Na água, o óleo impede aentrada de oxigênio necessário à manutenção da vida naquele ambiente, matando peixes e outros seres vivos. No solo, impede a entrada de água, empobrecendo o mesmo e ajudando a causar enchentes. Também colabora com o aquecimento global, ao dificultar o processo de sequestro ou captura do dióxido de carbono pelos mares.

Reciclagem em Caxias, Município do Rio

Como frente ao problema, foi criada em Caxias, no Trevo da Missões, uma usina de reciclagem de óleo vegetal ou óleo de cozinha. A usina funciona por meio da Cooperativa Disque Óleo, que recicla o óleo que recolhe na região fluminense do Rio, cerca de 120 mil/l por mês, deixando-o próprio para virar sabão, massa para vidraceiro e biodisel.

A idéia surgiu há três anos como explica um dos fundadores Caio Francisco, 36. Ele conta que se uniu a mais três amigos que já trabalhavam recolhendo óleo para dar a formalidade necessária a atividade. “Abrindo uma empresa você consegue tirar as licenças e atender aos restaurantes. Você tem como dizer o que vai ser feito, dá mais credibilidade ao trabalho.” Francisco revela o que acontece com o material que não é aproveitado por eles e os planos para o futuro da Disque-Óleo.

– O material que não é aproveitado vai para a estação de tratamento da CEDAE Alegria, no Caju. A intenção é produzir algum produto para gerar mais renda e emprego para a comunidade, porque é esse o nosso objetivo gerar renda para a nossa Comunidade, aqui no Trevo das Missões.

Até que o óleo recolhido esteja pronto para ser transformado em novos produtos ele obedece aos seguintes procedimentos. Passa primeiramente por uma cisterna de filtragem, em seguida para os taques de decantação e cerca de 2h depois é armazenado em tanques específicos. Após todo esse processo óleo limpo produzido pela Disque Óleo vendido para indústrias saboeiras, para refinaria Biocar localizada em Mato grosso do Sul e para um vidraceiro de Belford Roxo na baixada fluminense do Rio. A renda gerada beneficie direta e indiretamente de cerca de 45 famílias.

O descarte

Embora não seja a melhor solução, o que pode ser feito com relação ao descarte de óleo de cozinha no caso da não reciclagem, é o armazenamento do mesmo em garrafas PET e o seu despejo junto do lixo doméstico. Aquele que é recolhido pela Comlurb, na Cidade do Rio de Janeiro. Neste caso, espera-se que ao passar pelas centrais de triagem de lixo ou mesmo através dos catadores nos aterros sanitários seja dada uma destinação adequada a este material.

Quem quiser fazer parte desse ciclo do bem basta juntar três garrafas PET cheias de óleo, que não deve ser misturado a detergentes, água e deve ser peneirado, e entrar em contato com a Disque Óleo que eles retiram na sua residência. Tel. 21-2260-3326 ou 21 7827 9446. Pronto! Não dói, não custa tão caro quanto o preço que se paga pelo descarte no meio ambiente. Participe!

Leia também em:

O Estado RJ

Energias renováveis para um mundo sustentável

Energias Renováveis trazem novas esperanças

Energias Renováveis trazem novas esperanças

Diante da crise ambiental que se vive hoje, muito se discute a respeito de possibilidades alternativas para diversas ações humanas. O que se põe em questão é a forma de ser e estar do homem no Planeta e a relação de subjugamento que ele impõe aos recursos naturais. Assim, um dos temas em voga são as energias renováveis, formas de geração energética limpas, ou bem menos poluente.

(mais…)